12 de setembro de 2013

O Desfralde: Parte 1

|| ||
Olá, meninas..
Depois de algum tempo sem postar aqui, vim contar a minha tragetória do desfralde.
Minha princesa já está com 2 anos e 1 mês, e não vejo a hora dela abandonar as fraldas
(meu bolso agradece rsrs) Tenho tentado a mais ou menso 1 mês atrás, pq aqui faz muito frio, e fiquei com dó de começar o desfralde antes, e como agora ta chegando o calor, comecei a tentar tirar ela das fraldas... Bom, ao longo desse mês só foram fracassos, era umas 10 calcinhas pra lavar por dia, ela nunca conseguia pedir pra ir no penico, sempre que virava as costas pra ela, pronto... Ela ja tava toda molhada... Hoje consegui fazer com que ela pedisse (pela primeira vez) pra fazer no penico *-* fiquei toda boba rs e registrei pra mostrar pra voces :))





Pois é, como vocês estão vendo ELA NÃO QUIS FAZER NO PENICO e sim, fazer igual a mamãe no vaso kkkkkkk Hoje foi um sucesso, ela não fez nas calças :) vou continuar esses dias fazendo o teste até ter a certeza de que ela não vai mais precisar das fraldas.
Mas, antes vou compartilhar com você um artigo que li no site MULHER E MÃE que achei super interessante , vejam:

Dicas para desfralde O seu filho está pronto?




Os bebês crescem, ganham autonomia, descobrem o mundo e chega o momento em que precisamos de dicas para desfralde.
Por isso, perguntamos para as nossas queridas mulheres e mães quais eram as dicas para desfralde mais preciosas. O que elas aprenderam está logo abaixo. Vamos?

A CRIANÇA ESTÁ PRONTA?

O primeiro ponto é verificar se a criança está pronta para o desfralde. Como fazer isso? Verificando a listiha abaixo, que está no livro ainda não traduzido “The No-Cry Potty Training Solution” (Soluções para um desfralde sem choro), da autora Elisabeth Pantley.
De acordo com a autora, a criança está pronta para o desfralde quando:
  1. Avisa quando faz xixi ou cocô na fralda, pede para trocar;
  2. Muda comportamento quando está fazendo cocô (para, se concentra, vai para um canto, debaixo da mesa, etc);
  3. Os cocôs do seu filho são previsíveis, sempre na mesma hora do dia?;
  4. Quando acorda de uma soneca, a fralda está geralmente seca ou quase seca?;
  5. Entende o significado de palavras como molhado, seco, limpo, sujo, xixi, coco, pinico, fralda, etc;
  6. Entende e atende pequenos pedidos como: guarde o brinquedo na caixa;
  7. Nota quando alguém está usando o banheiro, fica curioso, quer dar descarga;
  8. Consegue ficar períodos de poucas horas com a fralda seca;
  9. Tem entre 24 meses e 30 meses ou mais;
  10. Tem um bom vocabulário, se comunica bem;
  11. A criança tem certa independência, quer fazer tudo sozinho, por roupas, por suco no copo, etc.
Além disso, você deve se fazer as seguintes perguntas e pensar bastante sobre as respostas:
  1. Quando seu filho quer fazer os itens acima, você tem paciência de ensiná-lo, ou prefere fazer por ele pois é mais rápido e fácil?;
  2. E você, mãe, está cansada de trocar fraldas, ou no fundo não se importa ainda com isso?
  3. Existem mudanças de rotina na família em breve, irmãozinho chegando, viagens, etc? Se sim não é o momento certo.
  4. Você considera o desfralde porque: alguém te disse que está na hora, seu filho está com quase 2 anos, seu instinto diz que seu filho está pronto para isso, a escolinha do seu filho requisita o desfralde, ou porque seu filho está interessado e já pediu para usar o penico ou ficar sem fraldas mais de uma vez?
(tradução: Andréia Mortensen)
Bom, se você encaixou seu filho ou filha nos tópicos acima, chegou o grande momento de largar as fraldas e como você vai precisar de um apoio emocional e um carinho amigo, selecionamos algumas dicas de mães que já passaram pela fase.

HORA DAS DICAS DAS MULHERES E MÃES

Ande “armada” com paninho e desinfetante. Brigar e falar demais não vai adiantar e só fará piorar. Um simples “que pena” já dará o recado dá sua decepção. O melhor é não dar atenção às poças pela casa e fazer a maior festa quando o xixi for feito no lugar certo.
Milene Massucato, mãe do Nicholas
Colocar a criança no vaso/penico várias vezes, sempre dizendo “vamos fazer xixi” ou “vamos fazer cocô”.
Rose Misceno, mãe da Luna
Apesar de algumas pessoas não recomendarem, é possível dar recompensas (como adesivos, biscoitos, etc) a cada vez que ele fizer suas necessidades no lugar certo. Se a criança estiver doente, é melhor adiar e deixar para outro momento. Entender que podem haver deslizes e retrocessos, não se aborrecer demais com isso. Estar preparada para lavar 48319358937452394857 cuecas e o chão junto. Não usar aquelas fraldas pull-ups que só atrapalham (pois a criança não é boba e sabe que está de fralda).
Elaina Furlan, mãe do Davi e do Daniel
Se a criança já pede para ir fazer xixi, dá para aproveitar para fazer o desfralde, sempre incentivando. Nesses casos, em que a criança está realmente disposta, dá até para tirar também a fralda noturna
Gisele Garcia, mãe da Manuela
Dar uma calcinha/cueca como incentivo. Respeitar se houver retrocesso por causa da chegada de um irmãozinho 
Michelle Imilio, mãe da Lara e do João Frederico
A criança tem o tempo dela e de nada adianta a nossa ansiedade. Pelo contrário, eles sentem. Essa simbiose mãe – filho é forte demais. As criaturinhas captam as nossas neuras. E aí tudo fica mais complicado.
Glaciana Nunes, mãe do Eduardo e do Luca
E agora, você acha que está mais preparada? COMENTE!!!
beijos :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário